sexta-feira, 25 de maio de 2007

Historia da Refrigeração


KELVIN, Físico e matemático britânico.

O cientista que hoje conhecemos por Lord Kelvin nasceu em Belfast, Irlanda do Norte, com o nome de William Thomson (1824-1907). Aos 68 anos de idade receberia o título de nobreza de Primeiro Barão Kelvin de Largs, pela grande importância de seu trabalho cientifico.

Aos 8 anos, Kelvin já assistia às conferências do pai, que era matemático. Ainda adolescente, escreveria seu primeiro trabalho nessa área. Com 17 anos, foi estudar na Universidade de Cambridge, na Inglaterra, e ao diplomar mudou-se para a França, onde fez sua pós-graduação.

As propriedades do calor foram um dos temas preferidos de Kelvin. Analisou com mais profundidades as descobertas de Jacques Charles sobre a variação de volume dos gases em função da variação de temperatura. Charles concluíra que à temperatura de -273 ºC todos os gases teriam volume igual a zero. Kelvin propôs outra conclusão: não era o volume que se anularia nessa temperatura, mas sim a energia cinética de suas moléculas. Sugeriu então que essa temperatura deveria ser considerada a mais baixa possível e chamou-a de zero absoluto. A partir dela, propôs uma nova escala termométrica (que posteriormente recebeu o nome de escala Kelvin), a qual permitiria maior simplicidade para a expressão matemática das relações entre grandezas termodinâmicas.

Kelvin também concluiu que é impossível utilizar toda a energia de um sistema na forma de trabalho. Uma parte dessa energia é inevitavelmente perdida na forma de calor.
Na indústria, seus estudos colaboraram para a fabricação de melhores galvanômetros e cabos elétricos, concretizando a implantação de um cabo telegráfico (submarino) entre a Europa e a América do Norte (o que o levou a receber título de nobreza).
Foi também responsável pela implantação do serviço telefônico na Grã-Bretanha e, em 1980, elegeu-se presidente da Royal Society.



Fonte: Aprendendo Física, vol. 2. Editora Scipione

Nenhum comentário: